Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Sexo, Drogas e Rock 'n Roll... que merda!

Às vezes, todo esse papo de sexo, drogas e rock 'n roll me irrita.
É tudo a mesma coisa, tudo a mesma história. Mudam os personagens.
Nunca passei por isso, mas mesmo assim, eles passaram por mim e me levaram muito. Talvez eu tenha recuperado alguns, mas ainda assim, sempre fica um buraco.
A vida deveria vir com um corretivo, um botão de delete, uma canetinha branca, daquelas que apagam as outras cores, mesmo que não dê para escrever mais, por cima.
É o preço que você paga: Não poder escrever mais ou lembrar de todas as cagadas que aconteceram.
Às vezes eu não sei bem o que eu escolhi. Mas, para tudo, tem aí uma frase babaca que serve de desculpa para qualquer coisa, tipo essa:

"Prefiro me arrepender pelo que fiz, do que pelo que não fiz". (NOSSA, que merda. Quem foi o imbecil que inventou isso?).

O mundo é um campeonato de mentiras... Ganha quem se engana melhor!

O que essa frase quer dizer é: "Fiz merda (ou, não fiz porra nenhuma), mas vou dar um jeito de sair na foto (e sair bem)".

A verdade, meus caros, é que se você se arrepender, fazendo ou não fazendo... dá na mesma. O arrependimento é o mesmo.
A raça humana é assim, só aprende no tranco, tomando na cara. E se for para arrumar uma desculpa pra boi dormir frase de efeito, que seja "um tapinha não dói".
Concordo, tem coisas que fiz e me arrependo, tem coisas que não fiz e me arrependo e tem coisas que não fiz e me orgulho muito de não ter feito (não, não vem ao caso), mas anyway, de todas as vezes que me arrependi, deu na mesma. É a mesma coisa e a sensação de merda que você é decadente é a mesma.

Então se você quer, vai e foda-se. Mais uma frase?

"'Tá no inferno, abraça o capeta". (Com todo o respeito ao tal)
Mas esse é o espírito da coisa do "tapinha não dói". Se deu, deu. Se não deu, fodeu. A verdade é que se você se arrepender, seja pelo que fez ou pelo que não fez, foi um tapa do mesmo jeito, sensação de cuzão nada do mesmo jeito. Então bota esse tapa para funcionar e faz ele valer alguma coisa. Porque se essa porra porcaria de sensação é a mesma coisa, apanhar a mais ou apanhar a menos não faz diferença.

Se você quer fazer, faça. Se não quiser, não faça. Mas pare de se basear nos outros (e nas frases de efeito) para dar os seus passos. Que mania feia as pessoas tem de querer saber o que os outros vão achar disso e o que vão achar daquilo.

"Ai, será que fulano vai gostar disso, ou da minha roupa, ou do que escrevi, pintei, desenhei, cantei..."
Não sei, não quero saber e não tenho interesse em quem saiba. Eu gosto, gostei e gostarei. PRONTO FINAL! (Adorava falar isso quando era pequena =])

Não quero dar uma de "Viva a Sociedade Alternativa e tomar banho de chapéu", mas porra, vai ser você!
Incandesça! Morra queimado se for o caso, mas morra sendo você! O que os outros pensam de você, se for ruim, não é problema seu!

4 comentários:

  1. Kkkkkkkk... Desabafou garal! Por você, e pela humanidade. Valeu! Continua assim

    ResponderExcluir
  2. Desabafou mesmo rs. E já que é campeonato de frases: "O passado é um lago cheio de peixes com uma placa enorme escrito PROIBIDO PESCAR".
    Vamos olhar menos para o passado.. se arrepender ou não as vezes tanto faz... olhar para o presente vai construir nosso futuro. E isso aqui ficou parecendo propaganda do itaú hahahaha

    ResponderExcluir
  3. O mundo realmente é um campeonato de mentiras...esse mundo "Internet e só Internet" nem dizer...

    ResponderExcluir
  4. Mestre gato:
    Who are you...
    MOrrer "eu", ou viver, ... Não tem como escapar...
    Mas a única coisa q dá p/ afirmar, chuva molhar, ok, mas abraçar o capeta, to fora, hauhauhuahuauhau.
    Xo postar antes q me arrependa...

    ResponderExcluir