Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

Por que você... porque sim!



Esse negócio do cara gostar do seu cabelo comprido pode ser bonitinho no começo, mas é o começo do fim.
E é algo que se pode entrar em acordo também.
Se ele não quer que você corte o cabelo, você pode sugerir que você não corta curto se ele também fizer ou parar de fazer algo que você escolhe, porque, afinal, direitos iguais.

Mas isso a curto prazo, porque logo é um castrando cada vez mais o outro, querendo transformar o outro no modelo que você quer, e nós não somos protótipos a serem moldados à escolha do cliente.

A pessoa começa a querer mudar uma coisa sua e você deixa. 
Logo virão outras coisas, e outras, até que você não aguenta mais e fala que não... aí a pessoa tenta jogar a culpa pra você. 
Uma culpa que não existe, mas ela fala como se existisse e como se você fosse a responsável por isso. E, de novo, você deixa.

Hoje a minha tolerância pra esse tipo de coisa é "nenhuma".

Tenho ciência de duas coisas:
1 - Eu tenho o direito de ser como eu quero, a outra pessoa também tem o direito de ser como ela quer.
2 - E se um de nós dois não puder conviver dessa forma, poderemos parar aí mesmo.

E se a pessoa quiser me falar que dessa forma eu ficarei sozinha, com todo o respeito (principalmente a mim), levo a pessoa até à porta.
Eu prefiro assim, acompanhar a pessoa até à porta pra me certificar de trancar a porta quando ela sair.
(RHA - 23/06/18)

domingo, 2 de dezembro de 2018

Erros...



Olha, as pessoas erram o tempo todo.
Acho que isso faz parte da nossa caminhada.
Acho que o importante é reconhecer o erro, pedir desculpas e se esforçar em não repeti-lo.
Sim, estamos sujeitos a repetir erros.
Isso depende da gente.
Todos os dias.
(RHA - 12/06/2018)

Incandesçam!
❤ 🌹 ✏ 📖 🎼 🎻 📚 🍫 ❤

domingo, 18 de novembro de 2018

A fila anda... de livros!


Eu sabia que precisava atualizar aqui, mas não imaginava que já tinha passado mais de um mês.
De lá pra cá, reli "O Jogo do Anjo" (e está confirmado meu amor pelo Zafón) e li o tão falado "Sempre Vivemos no Castelo", da Shirley Jackson.


Eu tinha muita curiosidade de ler esse livro.
Primeiro... porque eu me apaixono por nomes de livros e me apaixonei por esse (talvez seja porque eu amo castelos).
Depois... porque eu li que ela é grande inspiração do meu querido Stephen King e também do Neil Gaiman.


Apesar de ser inspiração do meu querido SK, pra mim já é uma indicação de que posso não gostar, porque normalmente o que ele gosta, eu não gosto.
Mas... fui em frente.


Realmente, os sinais se confirmaram, esse livro não me cativou.
Não achei ruim, mas não me cativou, avaliei com duas estrelas no Skoob e boa, peguei pelo Skoob e passei pra frente via Skoob também (e isso é o que mais gosto no Skoob, fazer os livros circularem e encontrarem seus "donos de verdade").


E vocês, o que acharam do livro?
O que mais gostaram ou não gostaram nesse livro?
Eu já sei que sou "do contra" e "diferentona", não tem nenhum problema a gente pensar diferente, apenas vamos conversar sobre nossos "achismos", ok?!
Gosto de ter novas "visões" da coisa, principalmente quando não gosto.
Gosto de ver as percepções das pessoas. 😏

Incandesçam!
❤ 🌹 ✏ 📖 🎼 🎻 📚 🍫 ❤

sábado, 8 de setembro de 2018

Feche seus ciclos!



Não é nada fácil.
É algo que requer coragem.
E se você não tiver, trate de conseguir, porque vai precisar fazer isso várias vezes na sua vida.

Querer não é poder.
Já tive momentos de querer e não conseguir naquele momento.
E quando eu não queria, eu que tive que botar a mão na massa e terminar.

Uma dica?
Querendo ou não, vai doer, vai ser difícil, então, vai de uma vez.
Seja direto e reto, sem enrolar, porque de qualquer forma, quem termina vira o vilão da história.
Até quando não cabe a você, mas você toma a decisão da formalização da coisa porque a outra pessoa não tem coragem, sobra pra você.

E olha... você pode ficar feia(o) na fita, com fama de antipática(o), grosseira(o), foda-se, termine de uma vez.
Sem enrolar a pessoa.
Seja porque você quer, seja porque a outra pessoa não tem coragem, faça o que tem que ser feito.

Eu lembro quando comentei pra uma amiga que "coragem nunca foi o forte dele" e ela falou que "coragem não é o forte de nenhum homem", e eu apenas tive que concordar.
Daquela vez, eu não queria terminar, mas a pessoa que estava comigo, que já queria terminar há muito tempo, não tinha coragem.
E acabou é que na parte prática da coisa, eu é que tive que girar a engrenagem.

Em outra situação, eu não tive coragem, mas a pessoa comigo não dava a menor abertura pra uma conversa, o que tornava a coisa ainda mais difícil.
Depois, eu fiquei sabendo que ele sabia que estava ruim, que ninguém estava feliz, mas que ele não imaginava que isso pudesse acontecer (palavras dele).

Se você sabe que o relacionamento está ruim, o que você espera que aconteça?
Que morra assim?
Esse foi o mais sofrido, mas me ensinou bastante.

É uma lição difícil de se aprender, mas depois que você aprende, vai pro resto da vida.
E você aprende a não cair nos mesmos erros.
E eu acho que aprender isso vale todo o sofrimento que você teve no caminho pra chegar até aí.

Incandesçam!
❤ 🌹 ✏ 📖 🎼 🎻 📚 🍫 ❤