Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

RHA - SP 09/06/16

Fé... palavra bonita, de esperança e amor.
E de desespero também.
Ninguém tem fé porque é bonito ou porque tem esperança.
Ao contrário.
Temos fé porque não temos mais esperança.

Não temos mais esperança... e ter fé é só o que nos resta.

RHA
(S. Paulo, 09/06/16)


quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

RHA - SP 29/05/16

Algumas vezes, eu jogo confetes.
Algumas vezes, guardo pra mim.

Todos gostam de confetes.
Todos querem confetes
Claro que ninguém admite.

E lá se vão fotos maravilhosas com textos magníficos (ok, nem tanto, mas tentam), mas sem conteúdo.

O mundo é cheio de atores.
Com ou sem talento, todos querem aplausos.
Alguns atuam bem... mas só enganam o reflexo do espelho.

Eu também gosto de aplausos... mas sou péssima atriz.
Não aceito qualquer papel, muito menos qualquer texto.
Aceito aplausos e confetes de bom grado.
Mas que venham de livre e espontânea vontade.
Da mesma forma que aplaudo e jogo meus confetes a quem quero.

Porque eu bem sei que com a mesma mão que se aplaude, também se levanta o dedo do meio.

RHA
(S. Paulo, 29/05/16)


domingo, 22 de janeiro de 2017

RHA - SP 15/04/16

Oi!
Desculpe, eu sou feliz!
Desculpe? 
Desculpe porra nenhuma.
Eu não tenho que me desculpar porque você só reclama, porque a alegria dos outros te irrita, porque a leveza dos outros te incomoda.
Vá se foder!
Eu sou feliz!
RHA
(S. Paulo, 15/04/16)



sábado, 21 de janeiro de 2017

RHA - SP 11/04/16

Corajoso não se pode dizer a qualquer um.
Embora o fato de estar vivo e lutando todos os dias faz qualquer um corajoso.

Tem que ser corajoso para levantar da cama e ir para a rua... rezando para voltar.
Rezando para estar inteiro no fim do dia.
E no dia seguinte também. 
E a coisa se repete dia após dia.

Você reza para estar vivo de manhã, para que possa chegar vivo em casa à noite e acordar vivo no dia seguinte... para que você possa estar vivo de manhã e ir trabalhar, chegar vivo em casa à noite... e acordar vivo no dia seguinte. 

RHA
(S. Paulo, 11/04/16)


quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

RHA - SP 17/03/16


Fico triste por um momento, depois passa.
O mundo passa por uma crise e cada pessoa, individualmente, passa por sua crise.
Às vezes, me sinto menor, mas logo vejo que há menores do que eu.
A raiva passa por dentro, deixando um rastro que não deixa ninguém seguir meu caminho.
E eu até prefiro assim.
Seguir sozinha tem dado muito certo para alguém desconfiada como eu.
RHA
(S. Paulo, 17/03/16)

Carrie...


"Desculpa", "sinto muito", "foi mal"... 
Ficou mais fácil depois que inventaram essas palavras.
Mas "sentir" de verdade, mesmo, pedir "desculpas", mesmo... Esquece!
Ninguém sente nada!
Ninguém está nem aí se errou com você.
É que parece menos feio se falar "foi mal" ou qualquer palavrinha acima.
Fica menos feio pra quem errou e você vai engolir porque é o remédio que você aprendeu a engolir pra ficar menos difícil lidar com isso.

❤❤❤

Carrie não é meu apelido à toa.
Eu sempre tive um amor por esse livro, por esse nome, por esse autor, desde sempre.
Eu já nasci assim.
Depois eu soube que quando minha mãe estava grávida de mim, ela assistiu ao filme.
Além de toda a história "anormal" do livro, a personagem pode parecer totalmente deslocada do mundo, com cara de quem não sabe nada de nada da vida.
Mas ela sabe... e muito.

Incandesçam!
❤❤❤