Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

domingo, 25 de outubro de 2015

#MinhaOpinião Sobre Alguns Filmes... E Seus Livros!

Essa semana o site "Adoro Cinema" publicou uma matéria sobre os "10 Autores Que Não Aprovaram A Versão Para O Cinema De Seus Livros".

Eu fui direto olhar porque o destaque que o facebook me mostrou foi o fato do meu querido e amado Stephen King não ter gostado da versão do Stanley Kubrick para "O Iluminado".

Imagem mostrada no compartilhamento da matéria do site Adoro Cinema

Isso eu já sabia, até porque também não gostei.
Dos outros filmes, eu não sabia.
Como tem alguns que adoro, resolvi dar o meu "pensamento" sobre eles. =)

Mary Poppins - P.L. Travers
A personagem do filme e a escritora P.L. Travers

Vi esse filme quando era criança e amei!
De forma que não li o livro, não dá para falar sobre isso, mas... a escritora detestou e tem até um filme sobre a filmagem de "Mary Poppins" (Walt Nos Bastidores de Mary Poppins), que eu também não vi, mas ouvi a seguinte frase de quem viu:

"Como a escritora era chata!"

A Fantástica Fábrica De Cocolate - Roald Dahl
Roald Dahl

Além de não ter gostado do filme e chamado de "podre" (segundo a própria matéria), Roald Dahl achou o Willy Wonka de Gene Wilder "saltitante".

Gene Wilder e seu Willy Wonka... que eu adoro!

Por acaso, em um sebo perto do meu trabalho há uns... 10, 11 anos, eu achei o livro "Charlie E O Grande Elevador De Vidro" e descobri que era uma continuação de "A Fantástica Fábrica De Chocolate", bem como também descobri porque a primeira versão do filme termina como termina... meio no ar, literalmente, e eles dentro de um elevador de vidro. 
Porque a ideia era filmar a continuação, que nunca aconteceu porque o Roald Dahl não gostou e, conforme a matéria:

"... prometeu que os produtores de Hollywood jamais colocariam a mão na sequência da história".

Eu vi a primeira versão desse filme quando era pequena e é um dos filmes que adoro até hoje, li o livro depois de grande e adorei também.

Chorei de rir quando li:

 "Como ele morreu em 1990, foi por cima do seu cadáver que Tim Burton fez sua versão..."

E me pergunto:

"Se Roald Dahl achou o primeiro Wonka saltitante, o que ele acharia do segundo, que (na minha opinião) mais parece um modelo psicodélico, porém comportado, do "Chapeleiro Maluco" com tendências neon?
Ok, muita gente adorou, mas eu prefiro o primeiro.

Laranja Mecânica - Anthony Burgess

De forma que não li o livro nem vi o filme, não tenho opinião sobre eles.
Mas se não agradou o escritor, o mesmo não se pode dizer do público.
De dez pessoas que conheço, pelo menos oito acham o filme genial.

Anthony Burgess

Um Estranho No Ninho - Ken Kesey

Também não li nem vi, e nunca conversei com alguém sobre o filme ou livro.
Imagino que o Jack Nicholson tenha incorporado o personagem, mesmo, porque sobre "O Iluminado", que eu não gostei, ele é a melhor parte do filme (minha opinião).

Mas vocês que viram o filme ou leram o livro, digam aí o que acharam, vamos debater! =)

Ken Kesey


O Iluminado - Stephen King

Meu queridíssimo não gostou dessa versão, sempre li ele falando isso e eu também não gostei.
Como disse, a melhor parte do filme é o Jack Nicholson.

Segundo a matéria, Stephen King diz que:

 "Kubrick não conseguiu alcançar o tom de maldade do hotel. Então, ele optou por procurar a maldade nos personagens e transformou o filme numa tragédia doméstica com tons apenas vagamente sobrenaturais".

Eu até concordo com ele, mas eu achei o hotel bem maquiavélico ou, pelo menos, mau o suficiente.
Mas em relação a ser uma adaptação de um livro, a segunda versão é muito melhor... aliás, com ou sem livro, com ou sem hotel mau, a segunda versão (para mim) é melhor.

Meu amado Stephen King! =)

A História Sem Fim - Michael Ende

Nesse caso, nada me define melhor do que a primeira frase da matéria:

"Com saudades de A História sem Fim, pequeno espectador do SBT?" 

E ri quando li a sequência da frase:

"Pois esse é um sentimento não compartilhado pelo autor da história original, Michael Ende". 

O escritor não gostou, achou que o filme se afastou do livro, no que concordo, mas... ainda é um dos meus filmes de infância (esse e "A Fantástica Fábrica De Chocolate" dão as mãos).
Mesmo depois de ler o livro e concordar que o filme realmente se afastou da história, continuo adorando o filme e assistindo todas as vezes que passar na TV.

E digo mais, o livro vai muito além do que se vê no filme e quando eu li, entendi porque isso aconteceu e achei, mesmo, que foi melhor assim.
É uma história com detalhes que qualquer adaptação cinematográfica não ficaria boa o suficiente.

Michael Ende

Forrest Gump, O Contador De Histórias - Winston Groom

Não sabia que tinha um livro por trás desse filme, filme que achei incrível.
Mas o escritor não achou nada incrível, não gostou e rolou até processo.

Para melhorar, segundo a matéria, Winston Groom começa o livro "Gump And Co" (a continuação do Forrest Gump) com: 

"Jamais deixe alguém fazer um filme sobre a história da sua vida. Quer eles entendam ou não, não importa”.

Imagino que se achei o filme ótimo, posso achar o livro ainda melhor... ou não.
Mas a possibilidade de gostar mais ainda do livro é muito grande.
Vou caçar este livro!

Winston Groom

Psicopata Americano - Bret Easton Ellis

Mais um que não conheço, nem livro, nem filme.
Mas o escritor, como diz na matéria, só acha que:

"... o filme nunca deveria ter sido feito. Simples assim".

Ok!

Bret Easton Ellis

Entrevista Com O Vampiro/ A Rainha dos Condenados - Anne Rice

Só vi os filmes, não li os livros.
Sobre "Entrevista Com O Vampiro", não gostei, achei um bando de vampiros chatos que não tinham nada a meu contento.
Já a Anne Rice, pagou a língua.
Não gostou do elenco escalado, mas depois que viu o filme, adorou.


Com "A Rainha Dos Condenados", eu gostei bastante do filme, mas Anne Rice, não.
E digo mais, ou melhor, ela diz (segundo a matéria) que:

"Eu não o considero como baseado no meu trabalho. E eu tento apagá-lo da minha mente".

Anne Rice

Só me resta caçar e ler esses livros para ver se concordo ou não.

Watchmen, O Filme - Alan Moore

Também não li nem vi, só dei umas folheadas nos quadrinhos, bem como umas olhadas por cima no filme.
Mas o que importa é que o pai da criança não gostou e, como diz a matéria, radicalizou:

"Pediu para retirarem seu nome de qualquer material relacionado ao filme e também para direcionar toda a quantia relativa aos direitos autorais para a conta de Dave Gibbons, colaborador de Moore, que participou ativamente da realização do longa".

Ok, depois dessa eu até perdi qualquer interesse em ler, ver ou saber sobre Watchmen.
=)

Incandesçam!
E pronto!

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Séries que parei... e uma que faltou falar!

Olá, Incandescentes, como vão?
Podem me responder, quando eu pergunto é porque aceito ouvir respostas.
=)

Falei esses dias sobre minhas boas série, parei com uma, achei mais uma e parei com outra.

São elas:

Young And Hungry
Falei dela aqui e é uma série bacana.
Sem nenhum problema com ela, só que não me despertou aquele interesse em ver.
Se eu vi, ok. Se não, ok também.
Então, parei apenas por não fazer questão.

American Horror Story
Ah, não. Essa deu!
Eu falei dela aqui, sobre como comecei, parei e comecei de novo.
Agora eu parei de novo e já deu.
Assisti até aqui porque não gosto de parar séries, vai que fica legal e eu não fico sabendo.
Algumas coisas achei legal, sim, mas não é das minhas.
Essa série é bem diferente, Lado B, estranha, lenta e tem que ter um lado mais... sei lá, não caracterizo como estranho ou underground, mas certamente foge do convencional e, embora eu não seja tão convencional, o meu Lado B tem limite.

The Librarians
Essa série é bacana e falei dela aqui, mas também não me despertou "A Vontade" de ver.
É legal, sim, gostei, mas não é aquela que eu TENHO que ver.

Sai três séries, entra uma...

A série que eu achei depois e gostei, prevista para 2016 (que tudo dê certo), é Lucifer.
Falo dela aqui!

E agora que lembrei... faltou uma série que eu também assisto...

Orange Is The New Black

Essa série é baseada no livro de Piper Kerman, onde fala sobre sua experiência na prisão.
Piper estava feliz em seu noivado com um cara legal, até ser presa (ela foi presa anos depois do "crime", na época ela namorava uma mulher) e condenada a cumprir 15 meses na prisão por participação em uma transação de tráfico de drogas (sem saber, transportava o dinheiro vindo do tráfico).

Na prisão, ela reencontra sua ex-namorada, culpada por sua prisão, se envolvem novamente e "adeus, noivado", entre muitas outras coisas que acontecem na cadeia.
Muitas pessoas que conhece na cadeia e muitas histórias dessas pessoas que se alternam entre o tempo atual e flashbacks.
Cada uma com seu drama pessoal.

Essa série me surpreendeu.
Comecei a ver de tanto ouvir as pessoas falarem e nem achei que iria gostar, foi meio "pra não falar que não vi", mas eu adorei.
A série é realmente boa e me segurou a cada minuto, tanto é que vi cada temporada em um ou dois dias, um episódio após o outro, e cada episódio tem 1h ou quase de duração.

E é isso, Incandescentes, acabei falando mais do que queria, mas não importa.
Minhas boas série geram, mesmo, empolgação da minha parte.
=)
Incandesçam!

sábado, 17 de outubro de 2015

Lucifer (Minhas Boas Série)

Hei, Incandescentes!

Ainda na pegada das minhas boas série, um dia depois que falei sobre as últimas que assistia, descobri uma outra: Lucifer.


Até agora só tem o piloto e espero que ela seja produzida e tenha prósperas temporadas.
Oremos!

Fala sobre aquele Lucifer, mesmo.
Ele cansou do inferno e largou tudo, abriu uma casa noturna em Los Angeles e tem a companhia de sua melhor amiga, o demônio Maze.

Quando a cantora, atriz, sabe-se lá mais o quê, Delilah, é assassinada (literalmente com ele), Lucifer vai atrás do assassino.
Determinado a descobrir quem mandou matá-la (e dá a entender que Delilah era um tipo de protegida/cria de Lucifer), se intromete no trabalho da polícia e está sempre um passo à frente nas investigações.

Ao contrário dos demais reles mortais, a detetive Chloe não cai nas graças de Lucifer, seu charme infernal não funciona com ela e isso desperta nele um curioso interesse, a ponto de impedir que a detetive morra no momento em que descobrem o assassino.

Ao que parece, a detetive Chloe aceita a ajuda de Lucifer para combater o crime e punir quem merece queimar no fogo do inferno.

E como nem tudo são flores, muito menos para o Rei do Inferno, Lucifer está a ponto de começar uma guerra com Amenadiel, um anjo enviado para convencê-lo a retomar seu lugar no inferno.


Como se não bastasse eu já ter me interessado por mais uma série, para melhorar, olha o que eu li no site "Minha Série":

"Lucifer é baseado nos quadrinhos do selo Vertigo (uma divisão da DC Comics). 
O personagem participa ativamente da narrativa "Estação das Brumas" de Sandman, do escritor Neil Gaiman, na qual ele deixa a chave do Inferno com Sonho dos Perpétuos. 
A série é uma produção da Warner Bros. TV, DC Comics e Jerry Bruckheimer Television".

Bom... só o que tenho a dizer agora é:
Sucesso!
Aguardamos Lucifer em 2016!

Incandesçam!

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Minhas Boas Série - Parte 4 (Final)

Hoje eu falo sobre o trio dos episódios de 20 minutos: The Big Bang Theory, Modern Family e Young And Hungry.

The Big Bang Theory

São quatro amigos Nerds que trabalham na mesma universidade, dois deles dividem um apartamento e os outros dois até parecem um casal quando brigam.

Sheldon é completamente chato e paranoico que acaba ficando engraçado, Leonard é o seu colega de apartamento (coisa nada fácil) que aguenta todas as suas paranoias
Raj é um indiano que mesmo com o título de doutorado e morando nos Estados Unidos há anos ainda recebe mesada dos pais ricos, Howard é um astronauta judeu que mora com a mãe, que o trata como se fosse um bebê.

Penny é a vizinha gostosa de Leonard e Sheldon, que trouxe um pouco mais de vida social para os amigos Nerds, porque de Nerd ela não tem nada.

Até então eram eles cinco, até que Penny apresenta sua colega de trabalho a Howard, eles se casam e ela entra para o elenco principal. Bernadette até é uma Nerd, mas ela tem uma vida social normal.

Amy (a Blossom!) é uma neurocientista e entra para o grupo quando conhece e começa a namorar Sheldon, um namoro cheio de peculiaridades.

E assim eles vivem, com suas dificuldades, facilidades, desafios, foras, tudo de certo e errado que se passa na vida deles.
E com muitas risadas!

Modern Family

Um casal hetero com três filhos, um casal gay que adota uma menina vietnamita e um casal hetero onde o cara é mais velho e a mulher é mais nova que a filha do cara.
E todos eles estão ligados porque a mulher do casal hetero e um dos caras do casal gay são irmãos e filhos do cara mais velho casado com a mulher mais nova.
E todos vivem felizes para sempre.

Mostra a vida de todas essas famílias com tudo de legal, ruim, normal e exceções que podem acontecer em uma família qualquer, que poderia muito bem ser a minha ou a sua.

Afinal, a nossa família, com todos os prós e contras, é sempre a família perfeita para a gente.

Young And Hungry

Gabi é uma blogueira de culinária desempregada que divide o apartamento com sua amiga Sofia.
A blogueira sonha em ser chef  de cozinha e consegue uma oportunidade para trabalhar para o rico e bonito empresário Josh.

Antes mesmo de saber se conseguiu o emprego, Gabi acaba tendo um relacionamento de uma noite só com seu futuro chefe, o que bagunça com a rotina de todos, até mesmo da engraçada governanta de Josh, Yolanda, e do ciumento mordomo apaixonado pelo patrão, Elliot.

Como só falta mais uma série para fechar o grupo das minhas boas série, falo dela aqui também: The Librarians.

The Librarians

A série mostra três pessoas que foram escolhidas para serem bibliotecárias e uma que foi escolhida para ser a guardiã da biblioteca.

Parece normal, mas a biblioteca esconde um mundo mágico e até perigoso.
Eles devem não só proteger a biblioteca, mas todo o conteúdo e o mundo contido nela, o que inclui magia, poderes e artefatos que até então só pareciam existir nos livros.

Não é só proteger a biblioteca, é proteger todo esse mundo secreto das pessoas e dos inimigos também, porque eles existem.

A segunda temporada começa em novembro.
Ainda não sei se vou continuar vendo, me perdi um pouco nas ideias, então, vou ver a primeira temporada de novo e decidir se continuo com essa.

Até agora, minhas boas série são essas.
Do primeiro post de séries até agora, só parei com American Horror Story.
Under The Dome acabou ainda bem e Haven tem grandes chances de terminar na temporada atual.
Vamos ver o que acontece.

E você?
Assiste séries?

Incandesçam!

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Minhas Boas Série - Parte 3

De volta com minhas boas série e também com uma que parei: American Horror Story.
Já deu!

Começou a quinta temporada na semana passada e o primeiro episódio tem pouco mais de 1h e olha... um puta saco na minha opinião.

Lado B demais para o meu gosto.
Para quem gosta, se joguem.
Eu parei!


Hoje eu falo de Once Upon A Time e Haven!


Once Upon A Time

Essa série mistura todos os personagens de todos os contos de fadas possíveis e imagináveis e ainda coloca todos eles no nosso tempo.

Até mesmo as vilãs Malévola, Ursúla e Cruella Cruel (respectivamente de "A Bela Adormecida", "A Pequena Sereia" e "101 Dálmatas") entraram na parada.

A série alterna o antes e depois, na época deles e eles aqui na nossa atualmente.
Uma das coisas legais é que os personagens, muitas vezes, não são aquilo que parecem

Meu exemplo preferido é a Chapeuzinho Vermelho, que... 

... OLHA O TAL DO SPOILER PARA ALGUM POSSÍVEL PAU NO CU... 

... é o próprio Lobo Mau! 
Pronto, falei!

Haven

Haven é mais uma série baseada em um livro do meu amado Stephen King.
O livro Colorado Kid (teoricamente "A Criança do Colorado") ainda não saiu no Brasil.
A série começa mostrando a cidade de Haven e seus estranhos habitantes, que, na maioria, têm o que eles chamam de "perturbações", que na verdade são "poderes ou dons", digamos assim.

A agente do FBI Audrey Parker chega a Haven para investigar um caso como qualquer outro e decide ficar por lá... depois de descobrir que muitos moradores de Haven já a conhecem e que, mesmo sem saber, ela já morou na cidade antes.

A polícia local (agora com a agente Parker) tem como principal objetivo controlar as perturbações e seus efeitos, bem como os "problemáticos" donos dessas perturbações, que devem aprender a conviver com elas.

Da primeira temporada para surgiram muitas perturbações e muitas identidades para Audrey.
Na minha opinião, aconteceram tantas coisas que algumas se perderam e outras você nem lembra como foram parar na série... e por isso ela pode muito bem cair fora tomar o mesmo caminho de Under The Dome.

Vou parar aqui e no próximo post eu falo sobre o trio dos episódios de 20 minutos: The Big Bang Theory, Modern Family e Young And Hungry.

Incandesçam!

sábado, 3 de outubro de 2015

Minhas Boas Série - Parte 2

Demorei, mas voltei ao assunto das minhas boas série.
Continuando às séries atuais da minha lista, hoje falo de Supernatural, Castle e a minha amada Grimm.

Supernatural

Eu sabia que existia e sabia que era sobre dois irmãos e mais o pai deles que caçavam fantasmas, vampiros, demônios e mais alguns bandidos sobrenaturais, mas nunca me interessei em ver.
Sabia também que tudo começou quando a mãe deles morreu pelas mãos de um demônio e foi aí que o pai passou a caçar demônios e os filhos foram junto.

Paizão assistia aleatoriamente e eu só via algumas cenas, mas nada muito sério. 
Até que no meio das minhas séries, me sugeriram começar essa, vai que eu gostava. 

Baixei a primeira temporada, vi e gostei. =)

Teve uma temporada bem chatinha que me desanimou, mas como eu não gosto de parar séries na metade (vai que depois melhora, fica legal e eu nunca vou saber), continuei vendo e... ela voltou a ficar legal. =)
Está na 12º temporada, que volta agora em 07/10.
Que seja sucesso!

Castle

Essa eu só sabia que existia porque eu acompanhava o GetGlue, lembra dele?
De tanto ver os adesivos e desbloquear alguns, resolvi ver como era.
Aí eu vi que era mais uma série policial, mas com um pouco de comédia e romance (uma coisa tranquila, nada de virar série romântica ou coisa parecida).

A mocinha é uma policial, o mocinho é um escritor que faz um tipo de estágio na polícia para buscar inspiração para seu novo livro e descobre um talento natural para ajudar a solucionar os casos
No meio disso você dá umas boas risadas com as graças e situações em que ele se coloca e coloca a polícia também.
No começo já dá para perceber que eles serão aqueles personagens que brigam no começo e terminam juntos no final, mas a coisa foi por um caminho muito legal e nada cansativo ou já esperado.

gostei! =)
A 8º temporada acaba de começar e já trouxe um drama bem-vindo e que ronda desde o começo. 
Quando eu pensei que esse assunto já estava encerrado, ele voltou.

Grimm

Essa é a minha querida! =)

Vi o comercial em que dizia "as histórias são verdadeiras".
Essas histórias seriam os famosos "Contos de Grimm"
E eu, que gosto de contos de fadas, fiquei curiosa e fui "caçar" essa série.

Já no primeiro episódio, um dos personagens vira um "bichão", aí fiquei com medo de ver sozinha, parei e esperei companhia... e foi amor ao primeiro episódio.
Desde então eu espero ansiosamente por cada sexta-feira.

O bonito aí com o machado na mão é um "Grimm", descendente dos Irmãos Grimm, dos contos de fadas. 
As histórias são verdadeiras, mas não como aparecem nos livros nem se limitam a eles. 
Os bichões existem e devem ser caçados

E é aí que entra o Grimm, porque só um Grimm enxerga a verdadeira face de um "Wesen" (os bichões) e só ele sabe como matá-los.
Nessa caça aos Wesens, há bons e maus, histórias e tradições familiares ou não, segredos e revelações, realeza e ralé, etc.
E eu amei! =)

A quinta temporada começa no dia 30/10 e eu estou com a página aberta prontinha esperando para baixar. =)

Vou parar aqui e volto em alguns dias com mais das minhas boas série.

Incandesçam!
=)

Obs. Todas as imagens foram tiradas da internet, então, qualquer crédito necessário é só me avisar. =)

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Tchau, Setembro!

Olá, Incandescentes!
Terminando setembro com o resumo fotográfico da última semana e meia, e decidindo continuar o desafio somente pelo twitter ou instagram.

Estou pensando lá na frente e, se não me engano, o blogger tem um limite de imagens... não sei. 

Para não lotar nas fotos e economizar nas que eu coloco nas postagens, vamos para as últimas fotos do mês, os temas de outubro e seguimos com o desafio pelo twitter ou instagram, deixando o blog para outros assuntos.

Dia 21 - Caneca
Amo Canecas!
Dia 22 - Borboleta
Essa posição se chama borboleta... e é a única borboleta que tem por aqui.
Dia 23 - Primavera
Cada um com a natureza que tem. =)
Dia 24 - Poça D'Água
E cada um com sua poça d'água. =)
Dia 25 - Erva-Daninha
O ser humano é a pior erva-daninha que existe!
Dia 26 - 'Tá Crescendo
Spock e Polyana... cresceram! =)
Dia 27 - Nuvens
O céu de hoje não tem nuvens, mas tem gatos. =)
Dia 28 - Sombra
Uma sombra fraca, mas ainda uma sombra.
Dia 29 - Algo Laranja
Um marcador laranja. Eu amo o Pequeno Príncipe!
Dia 30 - Minha Letra
Minha letra! =)
E esses são os temas do desafio para outubro!
Que agora ficarão somente no twitter ou instagram, não serão mais postados aqui no blog para não tumultuar meu banco de imagens. =)
E vamos para Outubro, que já vem cheio de coisas legais!
Incandesçam!