Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Preconceito... você também tem!

Eu sempre gostei de rock, música clássica, MPB.

Eu nunca gostei de pagode. Sempre falei mal. Até que comecei a gostar de uma música aqui, uma música ali, algumas músicas de um grupo, algumas músicas de outro... e quando vi, tinha meu primeiro cd dos 'Travessos'. Alguns anos depois... entrei para o fã-clube.
A foto que tirei com o Rodrigão cortou. Até nessa também cortou. A máquina era ruim, mesmo. =/
Ali atrás está a minha cesta de páscoa, maravilhosa, que ganhei do fã-clube. Naquela época eu já ganhava sorteios. =]
Eu já fiz parte do grupo de gente imbecil que se acha muito bom porque gosta de rock e não gosta de sertanejo, axé, pagode.
Mas até para mim, a imbecilidade teve limite.
Eu nunca gostei de sertanejo, axé e pagode a ponto de comprar um cd para ouvir em casa, mas se tocasse em alguma festa ou lugar em que eu estivesse, eu dançava e me divertia muito. E ainda faço isso!

Eu não sou fã de música sertaneja, detesto e sou totalmente contra rodeio, mas acho Zezé di Camargo & Luciano excelentes músicos.

Eu sempre achei a música 'Ai se eu te pego', uma coisa dispensável (para ser educada). Aí eu vi a entrevista do Michel Teló na Marília Gabriela... e achei uma pessoa fofa. E pelo que vi, o caminho dele na música foi tão 'não fácil' como qualquer rockeiro ou como qualquer pessoa de qualquer gênero musical que vive de música.

Significa...
Significa que a gente tem que deixar de ser besta. De achar que podemos ditar o que é certo e errado, bom e mal, baseado no que gostamos e não gostamos.

Não é porque eu gosto de ler e fulano gosta de jogar videogame, que eu sou mais culta e melhor que ele ou que o meu hobby é mais nobre que o dele.

Eu aprendi a respeitar, a deixar de ser besta, de ser arrogante... e outras coisas mais.

Eu continuo preferindo rock, música clássica e MPB.
Mas aprendi que não sou melhor nem mais certa, nem mais culta, nem mais, nem menos nada.

Outra coisa, para você falar que gosta ou não gosta de uma coisa, tem que ver, ouvir e conhecer o negócio, aí, sim, você pode falar com propriedade se gosta ou não de algo, depois que você conheceu.

Eu assisti uma edição inteira de BBB e posso dizer que não gosto. Mas por que isso tem que ser uma merda? Só por que eu não gosto? Qual a lei que decreta que isso é uma merda?
É uma merda porque eu acho que é, essa é minha opinião e não vai mudar. Eu tenho o direito de achar isso, mas não tenho o direito de querer que todos pensem como eu ou de achar que eu sou a verdade absoluta e sou melhor do que as pessoas que gostam... dessa merda.

Eu gosto de ópera. Muita gente não gosta. Muita gente nunca nem ouviu 10 segundos de ópera para saber se gosta ou não, ouviram uns agudos aqui e ali e já falam que não gostam. Da mesma forma (e tenho certeza, baseada em pessoas que eu mesma conheço de perto), tem gente que nunca ouviu nada além da frase 'Ai se eu te pego' e já fala mal do Michel Teló.

Preconceito! Sim, isso é preconceito.
O preconceito não vem sozinho, ele vem acompanhado da arrogância e da soberba, em achar que o que você gosta é bom e o que você não gosta é ruim. Em achar que você está certo e o outro está errado.

Você tem todo o direito de achar isso ou aquilo (ou aquele) uma merda, mas você não tem o direito de se achar maior ou melhor do que alguém só porque as preferências de vocês não combinam.

E isso serve para qualquer coisa, qualquer estilo de música, filme, livro, comida, etc.

Se uma banda que, em inglês, se chama KISS é legal, uma banda que, em português, se chama BEIJO também pode ser.

No caso de músicas, todas terão dois significados: Um para quem escreveu e um para quem ouviu.
Como muitas pessoas ouvem, serão muitos significados, mas termina sempre em dois: Um para quem escreveu e um para quem ouviu.

Pode ser que você saiba o que o compositor quis dizer, o que significa para ele.
Pode ser que você só tenha o significado da música para você e ela pode ter um significado como também pode não ser nada, não se encaixou na sua vida, não significa nada para você e pode ser mais uma merda.

Mas ela pode muito bem ser tão boa para alguém quanto qualquer música boa para você, e você vai ter que engolir isso porque, eu sinto muito, você não é a verdade absoluta, você é uma pessoa como qualquer outra, por mais especialista que seja em alguma coisa ou algum assunto, mas você não é o(a) dono(a) da verdade, eu não sou, ninguém aqui na Terra é, portanto, respeite as pessoas e suas opiniões, pois você não é pior nem melhor do que qualquer um.

O direito que você tem, os outros também têm, logo, não se ache melhor do que ninguém, você não é! Nem melhor, nem pior.
Respeito é bom e todo mundo gosta.

Incandesçam!

7 comentários:

  1. hahaha jáa fui em show deles.. amaavaaaaaa o Fabiiinhooo. Chorei qdo ele se foi :/

    enfim... vc eh fd.. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagine eu metendo o pau e depois tô eu lá, pedindo autógrafo no cd. rs O Fabinho era um fofo, falava com td mundo numa boa. Ainda penso nele. Bons tempos.

      Excluir
  2. Oi Regiane!

    Eu não gosto desse estilo de música, mas não tenho nada contra às pessoas gostam.
    Pois, gosto é muito relativo e pessoal! Assim como os livros... Nem sempre um livro que eu gosto, outra pessoa irá gostar e vice-versa.
    É preciso que as pessoas aprendam a respeitar as diferenças. E ainda bem que elas existem, senão o mundo seria um lugar muito chato para se viver! :)

    Você não gostou de O Livro do Amanhã?
    Agora fiquei com medo... O.O
    Tomara que eu não me decepcione também.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei até interessante... mas não gostei. O livro enrola até o fim. rs

      Excluir
  3. Oi, Regiane!

    Já expressei o meu apoio à esse post no Twitter e reitero: Tapa na cara da sociedade! E como vc mesma me falou: tapa na sua cara (e na minha!) tb.
    Em algum momento da vida, todos nós julgamos (ou julgaremos) alguém. Um dos motivos preferidos é justamente gosto musical. Eu mesma sou SUPER cismada com quem ouve rap e funk. #prontofalei E peço a Deus que me cure dessas implicâncias.

    Beijo enorme. Ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahaha eu não gosto, mas conheço gente do bem q gosta. =] bjs

      Excluir