Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Coisas que eu não faço...

- Não chamo namorado de vida porque minha vida é tão grande e abarca tantas coisas que seria injusto com minha própria vida resumi-la a um relacionamento, ainda mais com uma pessoa que certamente me conhece há muito menos tempo do que minha vida inteira.

- Não chamo namorado de bebê porque, me poupe, chamar um marmanjo de bebê é ridículo. Meu namorado não é meu bebê, convenhamos, desculpe o termo usado, mas a verdade é que ele é meu macho.

- Não faço voz de criança com namorado porque, me poupe, acho ridículo. Faço isso com bichos e com crianças pequenas, até uns dois anos, no máximo. Nem preciso repetir o que meu namorado é, mas criança ele não é.

- Se eu estiver comendo algo que só tem um pouco, nem ofereço. Se alguém me oferece algo que só tem um pouco, nem aceito.

- Se eu chegar em casa caindo de sono e não tiver que sair cedo no dia seguinte, não tomo banho mesmo. Quando eu estou com sono, não é nem que eu queira, eu PRECISO dormir imediatamente.

- Não prendo os bichos no quarto porque a visita não gosta ou tem medo. Se for assim, nem venha na minha casa, pois eu não prendo os, também, donos da casa por causa de ninguém.

- Não reclamo do que não tem para comer. Não reclamo quando não tem coisas para colocar no pão. Tem gente que nem pão tem, e eu poderia muito bem ser uma dessas pessoas.

- Eu não jogo lixo no chão porque isso é uma puta falta de respeito e de outras coisas mais. Quer jogar lixo no chão, vai fazer isso na sua casa.

- Eu não minto idade porque não tenho problema com isso e não entendo quem tem.

- Eu não minto sobre o número de pessoas com quem transei, não vejo problema nenhum nisso e nem trato o assunto como se fosse uma competição ou algo que mereça uma reunião. Se eu transei com um ou com 'nem um', isso não é nenhum problema. Tenho 32 anos e já sou bem grandinha para ser babaca.

- Eu não acho sexo conditio sine qua non. Posso viver muito bem sem ele e, não, não sou frígida nem tenho problemas com minha sexualidade.

- Eu não guardo fotos de ex-namorados. Acabou, acabou. Posso guardar as fotos que têm mais gente além do ex-namorado, mas as fotos típicas de casal vão todas para o lixo.

- Eu não invento nem aumento, nem diminuo o número de vezes que transo por semana, na verdade, eu nem conto quantas vezes eu transo por semana porque não vejo utilidade nisso e também nas provas que preciso fazer não cai essa pergunta. Na verdade, nunca pensei nisso, mas também não vejo por que começar a pensar agora.

- Eu não acho que 'tamanho' seja 'documento', traduzindo, eu não me importo com o tamanho do pinto do homem que estiver comigo nem acho que pinto grande seja importante, ao contrário, eu acho que machuca e incomoda.

- Eu não quero casar nem ter filhos porque eu não tenho esse desejo dentro de mim nem sinto que isso seja para mim.

- Eu não me caso por dinheiro, por interesse ou por qualquer outra coisa que não seja amor. Eu já não quero casar nem por amor, piorou por qualquer outro motivo que me exija um saco muito maior do que o que eu já não tenho.

Eu poderia citar mais coisas, mas essas são as que me lembrei agora.
Para quem faz tudo o que eu não faço, nenhum problema.
Cada um tem o direito de fazer ou não fazer o que quiser.
De forma que também tenho esse direito e sempre falo sobre coisas que gosto e faço, achei legal mostrar algumas das coisas que não faço e, muito provavelmente, continuarei não fazendo.
Incandesçam!

6 comentários:

  1. Sensacional!!
    Eu não curto falar a minha idade, pq eu não me sinto com a idade que tenho... hahaha! Nego até a morte.
    Mas eu nunca quis ter filhos, e já fui vista como uma ET por causa disso. Antes, eu argumentava... agora, eu ignoro tb.
    Bjns
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb não, acho q tenho 10 anos. rsrs Ah, não querer ter filhos é receber críticas na certa. rs bjs

      Excluir
  2. haaa Regiane meu namorado riu muito da segunda frase.. e assinou em baixo.. e eu tbm concordo com tudo que vc disse.. adoroo esses seus textos!! parabeens!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Convenhamos, né? Meu sobrinho é meu bebê, eu posso ser o bebê das irmãs mais velhas, mas meu namorado... não, né? rs
      Obrigada pelas visitas aqui no blog, Sabrina. Fico muito feliz! Bjs

      Excluir
  3. Oi Regiane,
    Mais uma vez, sinceridade, mente aberta e franqueza são a sua marca, e acho isso muito bom. Na verdade, gostaria muito de ser assim. O convívio com meu marido (que é como você), me ajudou e ajuda muito a deixar de ser "infantil" e boazinha demais. Hoje me sinto mais à vontade pra dizer não, dar minhas opiniões sinceras e deixar muito bem claro o que quero e gosto.
    Quando fiquei noiva, me cobravam o casamento; quando me casei, me cobravam o filho. Normal, até hoje é sempre assim. Mas para vivermos um proveitoso e leve período pós casamento, eu e marido decidimos adiar a vinda de um filho. E o tempo foi passando e achamos que estávamos bem assim. Vamos fazer este ano 20 anos de casados, eu com 42 anos não tenho mais intensão nenhuma de ter filhos (nem marido). E até hoje somos cobrados e já não digo mais nada, simplesmente digo que não quero. É como a Cici ali acima disse, somos vistos como ETs.
    Ah, não tenho problema nenhum em dizer minha idade, percebeu?!

    Beijos
    patriciaaprendendo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, de mim tb cobram e ainda cobram filho antes mesmo de casar, coisa q tb não tenho interesse. E prefiro ser vista como Et feliz do q como pessoa normal q fica fazendo as coisas pq os outros querem e dando satisfações para os outros, q nem têm nada a ver com minha vida, afinal, quem vive minha vida sou eu.
      E vc tb não aparenta a idade q tem. =] Bjs

      Excluir