Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Animais sofrem pela falta de seus donos e podem morrer por isso!

Eu não quero julgar e minha intenção não é essa, eu juro, apenas estou dando minha opinião geral sobre uma situação que acontece, infelizmente, muitas vezes, tanto com pessoas quanto com animais.

Meu gato tem 11 anos (e mesmo que tivesse seis meses, como os que adotei há pouco tempo, minha opinião continua a mesma), eu namoro há cinco anos e meu namorado gosta de gatos, e, principalmente, ama o meu gato.
Gwidion com um ano. Eu nunca ensinei ele a dormir comigo. Ele descobriu que eu dormia na cama de cima e passou a fazer uma miadeira danada na cama de baixo, até que eu esticasse o braço, ele subia na minha mão e eu puxava o braço. E então ele se arrumava no meu pescoço ou no meu braço... e boa noite!
Se um dia a gente se separar e eu arrumar outro namorado, que não goste de gatos... o problema é dele!
Se eu engravidar desse namorado e for morar com ele, e descobrir depois que ele não gosta de animais... foi um erro meu e vou reparar este erro. Mas meus gatos não vão pagar por isso e não vão sofrer por isso. E cabe a mim impedir que isso aconteça.

Em primeiro lugar, eu não gosto de quem não gosta de animais, mas isso é uma coisa minha e quem não gosta tem o direito de não gostar. Respeito, mas também tenho o direito de não gostar de quem não gosta.

Em segundo lugar, o que me vem à cabeça é sempre a comparação com filhos porque animais são filhos! Parir ou não parir não tem a menor importância.
Você adota uma vida, cria, dá o que for necessário, leva ao médico, limpa cocô e xixi (como se faz com crianças), a vida dele depende de você. Se isso não é um filho, é o quê?
Repito o que já disse antes: Se eu adotar uma criança, ela não será minha filha tanto quanto uma parida por mim?
Gwidion, precisamos conversar.
Mãe, eu sei que sou adotado. Ao contrário de tanta gente ignorante por aí, eu acredito que mãe é quem cria, e não quem apenas coloca no mundo.
E mesmo para quem não acha isso, você acha certo se desfazer do seu animal porque o novo namorado/marido não aceita?
Se ele não aceita, ele não gosta tanto de você assim, não. Lamento informar, mas isso não é amor, isso é egoísmo e querer controlar a relação.

Controlar é uma coisa que não pode existir em um relacionamento. E eu não falo de controlar contas, gastos, chocolate, etc., eu falo sobre controlar a pessoa.

Os 'ortodoxos' que me desculpem (ou não, que se foda), mas se você tem filhos, se separa e se casa novamente, e seu marido atual não aceita os filhos do casamento anterior, você faz o quê?
Joga seus filhos fora? Manda para a casa da vó? Da tia? Manda para um colégio interno?
Eu entendo que eles não estejam abandonados ou passando fome, mas e a convivência?
Você acha que eles não sofrem e não vão sentir sua falta? Bem ou mal, você optou por se afastar deles. Isso é justo?

Uma coisa é não ter condições financeiras, estar passando por um aperto e não querer que eles passem por isso também, mas outra... outra coisa é você escolher se fastar deles (ou afastá-los de você) porque a outra pessoa não gosta.

Animais também têm depressão e podem morrer por causa disso, sério!
Eles não vão entender o motivo de serem excluídos da sua vida, eles não vão entender que você quer o melhor para eles (se for este o caso).
A única coisa que eles vão entender é que o(a) dono(a) simplesmente sumiu!

Eu não quero julgar ninguém, minha intenção realmente não é essa, mas se afastar (de qualquer forma) dos seus animais porque o(a) outro(a) não gosta, mostra duas coisas:

1 - Ele/ela não gosta de você, é uma pessoa egoísta e está querendo, sim, controlar sua vida.
2 - Você é uma pessoa submissa e facilmente influenciável, por melhor que seja seu coração, e isso pode causar sérios danos a você e sua vida, porque qualquer pessoa pode te prejudicar, e muito!

Como eu disse, eu tenho um gato de 11 anos, Gwidion.
Prontos para dormir. =]
Ele tinha uma irmã, Lilith, que se foi em 15/01/13.
A 'Pincesinha'. =]
Pensando no Gwidion, principalmente, mas em nós e nos tantos gatos abandonados também, em fevereiro deste ano, resolvemos adotar mais dois, Spock e Polyana.

E digo aqui, uma coisa que falo para o Gwidion todos os dias, desde que ele era um bebê:

Gwi, eu te amo mais do que tudo nesse mundo, você e sua irmã!






Apenas acrescento que:

Agora, além de amar você e sua irmã, eu também amo seus novos irmãozinhos.
O seu lugar e o da Lilith continuam os mesmos aqui em casa e nos nossos corações (porque respondo em nome de todos aqui), e vamos sempre cuidar bem de todos vocês.
 Vocês são parte da nossa família e estão protegidos, amados e bem-cuidados para sempre!
Não há ninguém no mundo (nem fora dele) que possa nos separar de vocês. Assumimos um compromisso sério (a adoção é uma coisa séria), e este compromisso será cumprido.
Se alguém não aceita vocês, este alguém também não nos aceita, e nós não queremos esse tipo de gente por perto. 
Vocês estão sempre em primeiro lugar!

16 comentários:

  1. Olá Regiane,

    Muito legal o seu post, se alguém quer ter um animal de estimação, tem que cuidá-lo com carinho, realmente eles sentem esse afeto....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Marco, animais q por qqr motivo se afastam de seus donos, podem até morrer por sentir falta deles. Já vi dois casos assim e sei q tem muitos outros.

      Excluir
  2. Se a gente quer ter animais de estimação, é muito mais do que uma obrigação cuidar deles. Tem que dar carinho, proteção.
    Escolho viver com meus gatos que me amam do jeitinho "ordinário" deles, do que com alguém que só se importa com o que vai receber.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahaha os meus me amam sem jeitinho ordinário. rsrs E digo isso pelos meus pais tb. =]

      Excluir
  3. ownt que lindo esse post.. e é bem verdade isso,os animais são filhos que nós não parimos.. rs.. o meu? nossa eu sou doidda por meu cachorrinho,ele é danado..mas é muito carinhoso,me protege,,cuida de mim,rs.. outro dia eu dormi e ia perder a ora pra ir tabalhar ele veio e me acordou..hahah rs..
    e tem varias outras historias...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nós e nossas histórias com nossos filhos-bichos. =]

      Excluir
  4. Eu amei seu post :-)
    Penso absolutamente da mesma forma. Desde pequenina temos animais e praticamente todos foram recolhidos das ruas (gatos e cachorros). Meu marido adora cachorros e temos uma. Ele não gosta de gatos, mas socorremos uma gatinha há 3 semanas e ela está conosco e, pasmém, ele gosta muito dela :-D
    Na casa dos meus pais temos cinco cachorros e 3 gatos e eu amoooo cada um deles, porque somos uma grande família. Meu pai diz que eles são meus irmãos ;-)
    Beijos, querida, em você e nos seus gatitos ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qnd vc se relaciona com uma pessoa, aceita o q vem no pacote, animais fazem parte desse pacote. Se afastar dos seus bichos pq o outro não gosta é a msm coisa q abandonar um filho pq o atual marido/mulher não gosta. É um abandono. Bjs

      Excluir
  5. Adorei o post Re! Realmente animais são como filhos. Tb não gosto de gente que não goste de bicho e também não gosto de gente que se desfaz de seu bichinho por qualquer motivo, tanto por questão de convivência com o companheiro, como mts mulheres que se desfazem dos seus quando ficam grávidas, o que acontece mt. Quem faz isso realmente nunca gostou de bicho e esse nunca passou de objeto ou artefato de decoração.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho uma falta de responsabilidade, de consideração, de tudo. Bjs

      Excluir
  6. Amei seu post e concordo com vc... Animais são filhos que não parimos, mas que são tão amados quanto se tivesse saído de nós...
    Adotei uma cachorrinha pouco mais de 2 meses e desde então ela virou o meu anjinho, meu padrasto fica tentando convencer minha mãe a dar ela pra outra pessoa, mas eu não aceito isso de jeito nenhum e já falei pra minha mãe que daqui ela só sai quando eu tbm sair (o que se Deus quiser vai ser muito em breve... rs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo! E boa sorte para q vc consiga o q deseja. =]

      Excluir
  7. seu post disse tudo o que eu também penso. Nunca abandonaria um animal porque o parceiro não gosta. Se ele não quer, procure outra. Perco até o relacionamento, mas meus bichos vem em 1º lugar... linda sua atitude de adotar mais 2, pena que sua filhinha se foi, mas ela está em um lugar cheio de outros animaizinhos [eu prefiro acreditar que exista um lugar lindo pra eles], afinal, são anjos iluminados...
    E os meus tbm são umas fofuras \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. M. Valéria, obrigada pela visita. Ainda pensamos na Lilith com muitas saudades e muitas lágrimas tb, mas imediatamente eu penso (e converso com o Gwidion tb) q ela está num lugar muito bom e está muito melhor q a gente. Perco o relacionamento, mas meus filhos vêm em 1º lugar. Bjs

      Excluir
  8. eu penso exatamente como vc. me da uma raiva qdo vejo pessoas q trocam animais como se fosse uma coisa qqer. hj no meu trabalho uma moça tava falando ao telefone, dizendo q vai TROCAR o cachorro dela por outro. q amor eh esse q ela fala q tem? e como vc disse... primeiro seus gatinhos, depois o namorado, marido, o q seja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trocar... como se fosse uma roupa... ai q raiva. Dá vontade de sentar a mão.

      Excluir