Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

quarta-feira, 6 de março de 2013

Eu não sou fã... e nem preciso ser!

Toda vez que alguém morre é assim. As redes sociais se dividem em dois lados:

O lado de quem lamenta a morte de alguém e o lado de quem critica quem lamenta a morte de alguém.

"Agora todos viraram fãs do fulano."

Não é que tenham virado fãs. Ninguém precisa ser fã para lamentar uma morte. Muita gente já era fã e você nem sabia. Você não vai entrevistar cada contato do seu perfil para saber de quem eles são fãs ou não. O mundo é muito grande, sua lista de contatos inteira pode muito bem gostar de muitas coisas sem sair por aí fazendo propaganda.
E mesmo que não gostem, é perfeitamente normal respeitar a dor das pessoas que gostam, ou mesmo, reconhecer um bom trabalho que se foi.

"Luto? Ele nem sabia que você existia."

Quando uma pessoa querida morre, não importa se conhecíamos ou não, o que importa é que era uma pessoa querida que não teremos mais a oportunidade e alegria de vê-la novamente. Você não precisa conhecer pessoalmente alguém para estar de luto quando ela se for. O luto é pessoal e intransferível. É um sentimento incontrolável também. Mesmo que você não queira ficar triste, você vai ficar triste se alguém que você gosta morrer e, querendo ou não, lá no fundo, você vai ficar de luto.
Ninguém escolhe ficar triste porque uma pessoa querida morreu. Ninguém escolhe sentir a dor de ver uma pessoa que você gosta indo embora. A dor existe e se manifesta, mesmo que você não queira.
E você não precisa conhecer pessoalmente uma pessoa para gostar dela e sofrer quando ela morrer.
Eu não conheço todos os músicos, escritores e sei lá mais quem que eu gosto. Mas quando eles morrerem... a dor será grande. Como foi quando o Renato Russo morreu, quando o Joey Ramone morreu, quando o Charles Schulz morreu.
Eu não era fã dos Mamonas Assassinas, do Michael Jackson ou de mais um monte de gente que já partiu, mas senti a perda. Senti a perda sofrida pelas pessoas ao meu redor, mesmo que o meu 'redor' fosse ainda mais extenso e longe de mim. Senti o sofrimento das pessoas que gostavam deles e respeitei tanto a dor de quem gostava quanto a vida e passagem de quem se foi.
O mesmo faço agora. Mesmo que eu não goste de uma pessoa que morreu, respeito tanto a dor de quem gosta quanto a vida e morte de quem se foi. 
E repito: "Ninguém escolhe sentir dor quando alguém que se gosta morre. Isso apenas acontece. Sem você querer, sem você pedir. Você vai sofrer quando alguém que você gosta morrer".

"Fulano morreu... e ciclano continua aí."

O ser humano se mostra a pior das criaturas quando faz esse tipo de piadinha. Por mais piada que seja (o tal humor negro), o que você está fazendo é desejando a morte de uma pessoa. E por quê? Só porque você não gosta dela ou da música dela. Só porque ela não vive em função dos seus gostos e não realiza seus desejos. Só porque ela vive por si mesmo, e não por você.
O mundo não vive em função dos nossos gostos. Se você não pode viver sem desejar a morte de alguém, vá desejar a morte de criminosos, assassinos, estupradores, gente que realmente é um perigo para o mundo, e não para quem apenas não faz suas vontades ou o trabalho que você gosta.

Eu não era fã do Chorão, mas gosto de muitas músicas, acho que ele escreveu letras lindas e, mesmo que não achasse nada disso, respeito a vida, trabalho e morte dele. Respeito os fãs, família e amigos que estão sofrendo muito neste momento. Não preciso ser fã dele ou de ninguém para ter respeito por uma pessoa e pela dor das pessoas que a perderam. E, sinceramente, qualquer pessoa que já tenha sofrido uma perda na vida sabe do que falo... ou deveria saber. Mas, infelizmente, muita gente está acostumada a olhar só para seus próprios interesses e sentimentos, e a palavra 'respeito', para essas pessoas, só se aplica a elas mesmas.
Faça alguma coisa útil (como o bem, por exemplo) ao invés de desejar a morte dos outros. Ainda mais de pessoas que nunca fizeram mal a você, sequer pensaram em você (esses, sim, nem sabem que você existe).
Seja feliz e faça feliz as pessoas que você ama. 
E como disse Chorão:

"Vamos viver nossos sonhos, temos tão pouco tempo." 

Escolhi esse vídeo porque além de ser uma música e banda que gosto muito (Hoje, Camisa de Vênus/Marcelo Nova), foi uma combinação que achei muito boa!

Siga em paz, Chorão. E obrigada pela sua música.

18 comentários:

  1. Vai fazer muita falta, to só ouvindo as músicas !

    #RIPChorão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai fazer falta sim. Eu não era fã, mas gostava de muitas músicas.

      Excluir
  2. Parabéns pelo texto. É exatamente isso!
    O importante é o legado, a mensagem positiva e a marca que pessoas como o Chorão deixam em vida. Excelente post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, mas infelizmente o ser humano só está acostumado a olhar a si mesmo e criticar o outro. Não estão muito a fim de saber se há um legado ou não. rs

      Excluir
  3. Concordo com tudo que disse.
    As pessoas deveriam ter mais respeito, criticar menos e viver melhor suas próprias vidas.

    obrigada pelo post, fez bem.

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não era exatamente fã, mas posso entender a dor de quem era pq já perdi pessoas q gostava muito, inclusive músicos e outras pessoas conhecidas q nunca tive contato ou conheci pessoalmente, mas q ainda assim gostava muito. Infelizmente o mundo está cercado por idiotas q só prestam atenção a si mesmo e só entendem qnd acontece com eles, mas não qnd acontece com os outros. Eu desejo paz para tds q gostavam do Chorão, e q ele siga em paz.

      Excluir
  4. Regiane, com todo respeito ao seu texto e às opiniões, eu não era fã desse cara e pra te falar a verdade nem sabia que ele existia, assim como ele também não sabia da minha existência. Até aí deu empate!

    Pra mim, a vida segue seu rumo.

    Aos familiares, meus sentimentos, porque sei a dor de perder alguém que se ama. De resto... o disse me disse por aí sempre vai acontecer quando uma pessoa pública se for.

    abraços pra ti!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Lu, vc é engraçada... e sumida. =]
      Mas é assim mesmo, disse me disse sempre está aí. Bjs

      Excluir
  5. É só acontecer algo do tipo que a mídia e os "telespectadores" caem em cima como carniça, julgando por isso ou por aquilo outro. Eu sinceramente não sou e nunca fui fã de CBJ, mas como muitos outros as letras de chorão embalaram minha adolescência. Sim, para mim as músicas são ótimas independente dele ter sido um bom ou um mal exemplo, Vai fazer falta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Juh, gostando ou não, fará falta. Mas, principalmente, as pessoas têm todo o direito de sentirem falta.

      Excluir
  6. Amei o post...
    Concordo com tudo!!!!!!
    Eu admirava muito o trabalho do Chorão, as músicas, o jeito verdadeiro dele...
    Sempre compartilhando as frases e as fotos dele e da banda.
    Fiquei super triste e chocada...
    Beijãooooo ótimo post.

    ResponderExcluir
  7. Achei uma certa graça no seu assunto sério, geralmente é quando a pessoa morre que aparecem os elogios as condecorações ectr. Eu tenho a minha opinião aprecio a pessoa enquanto viva, e o seu trabalho enquanto durar. há coisas boas que se fazem em vida, e perduram por muito tempo. Eu por muito que goste de uma pessoa, e se ela morrer por muitas saudades que deixe nunca fico a lastimar a partida, há que continuar a vida. Mas quem sou eu? Quem deseja a morte de ontrem, decerto não deve ser boa pessoa, aprendi a respeitar os sentimentos dos outros.
    Abraço.
    António

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho perfeitamente normal sentir falta e ficar triste, mas certamente temos q viver. O pior são pessoas criticando quem sente falta, como se elas não tivessem o direito de sentir. E como se essas pessoas não sentissem falta de alguém querido. Abraços.

      Excluir
  8. Eu não era fã incondicional, mas sempre gostei das musicas dele. São letras linda.
    Eu senti pesar pela sua morte sim. Que ele vá em paz, que Deus dê conforto aos familiares, amigos e fãs.
    Não me interessa o que ele foi ou deixou de ser na vida pessoal, a mim só importa que sua músicas fazem parte da minha vida e que é uma parte dele que permanecerá sempre viva.

    Seu texto foi muito bem elaborado, gostei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb não era fã, mas gostava bastante e sei reconhecer o trabalho dela. E mais do q isso, respeito quem gostava e entendo os fãs de estarem sofrendo por essa perda. Bjs

      Excluir
  9. Acima de qualquer coisa tem que haver respeito. Eu não era fã, conhecia algumas músicas pq tocavam nas rádios, fui em alguns shows pois iam tocar junto com alguma banda que gostava. E fiquei chocada com o ocorrido, pq a morte é algo que nunca esperamos e compreendo a dor dos fãs.
    Beijos
    http://esmalteetudo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Alê, respeito acima de tudo. Mas tem gente q não tem respeito por outras pessoas. Bjs

      Excluir