Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Eu li 'Garotas de Vidro'

"Não é legal quando uma garota morre."


Garotas de Vidro (Wintergirls)
Laurie Halse Anderson
Editora Novo Conceito

Lia e Cassie eram amigas desde a infância, e já eram adultas quando romperam essa amizade.
Cassie é encontrada morta em um quarto de motel barato. Ninguém sabe de nada, ninguém viu nada.
Antes de morrer, Cassie liga 33 vezes para Lia, que não atende o telefone e não sabe o que a amiga (então ex-amiga queria).

"O esôfago dela se rasgou."

Lia tem problemas alimentares. Obcecada por ser magra, ela é do tipo que passa fome, faz muita ginástica e machuca o próprio corpo para se lembrar de resistir às tentações alimentares. Cada caloria ingerida é perfeitamente contada, cada excesso cometido é eliminado a qualquer custo, nem que seja à base de laxantes.

"É melhor que elas funcionem rápido. A voz de uma garota morta está me esperando no meu celular."

Cassie, que também era obcecada por se magra, não aguentou e cruzou a fronteira. Resta saber o que ela queria com Lia, por que queria desesperadamente falar com a (ex-)amiga, e se Lia irá pelo mesmo caminho que Cassie.

"Forçar o vômito por muitas vezes pode rasgar o esôfago."

Minha opinião:
'Garotas de Vidro' (clique para comprar o livro) é uma história muito triste e que faz parte da vida de muita gente, homens e mulheres.
Graças a Deus, eu estou fora desse problema, mas acho que todos deveria conhecer esse assunto, se inteirar sobre isso. Toda mundo pode ter uma pessoa próxima correndo esse risco.
Eu nunca cheguei ao ponto de forçar vômito ou deixar de comer, mas já fiz algumas loucuras, dietas loucas e  longos períodos de jejum. Felizmente, isso nunca durou muito. Minha vontade de comer o que eu gosto e na hora que eu gosto sempre foi maior. Minha consciência em saber quando eu tinha que comer direito e quando eu podia me dar ao luxo de almoçar doces sempre foi muito boa.
Algumas vezes, o livro fica um pouco cansativo, mas é um excelente livro e eu recomendo a leitura a homens e mulheres de qualquer idade.

Você nunca sabe quando isso pode acontecer. E digo mais: muitas vezes isso também acontece por influência de namorados e amigos, que, por ignorância ou maldade mesmo, acabam tentando convencer a pessoa de que ela está acima do meso, feia, etc.
Gente... não caiam nessa. Vocês podem até querer emagrecer ou mudar alguma coisa, mas tudo tem um limite. Não queiram se machucar/matar porque o mundo diz que a perfeição é de um jeito ou de outro. Nós somos perfeitos como nascemos.

Eu bem que queria pesar menos, eliminar todas as celulites, estrias e vasinhos do meu corpo. Se eu pudesse escolher como escolho um sabor de pizza no folheto, tiraria tudo isso. Mas isso não me faz menos bonita, perfeita ou ser humano do que o resto da humanidade.
Todo mundo acorda precisando escovar os dentes. Todo mundo peida, arrota, caga (palavras feias, mas verdadeiras). Todo mundo tem pelos no corpo que precisam ser tirados (ou não, se você não quiser).
Toda mulher tem aquele momento que está cabeluda, de cara amassada e sem maquiagem (ok, eu estou sempre sem maquiagem rs). TODO MUNDO É PERFEITO. A diferença está nas escolhas estéticas que temos.

Perfeição é fazer o que você nasceu apto a fazer, e não sair bonito na foto. Aliás, bonito para quem?
Beleza é totalmente pessoal e intransferível, muda de pessoa para pessoa. E não temos uma lei que decrete o que é bonito ou não, que decrete que todos devemos ter a mesma opinião sobre tudo, inclusive sobre beleza, que decrete o que cada um deve achar ou não. Cada um com suas preferências e escolhas.

"Não existe cura mágica nem como fazer tudo desaparecer para sempre. Existem apenas pequenos passos adiante. Um dia mais fácil, uma risada inesperada, um espelho que não importa mais.
Estou descongelando."

Incandesçam!

9 comentários:

  1. Respostas
    1. É sim, Amandinha. Recomendo pra tds, homens e mulheres de qqr idade.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rê!
    Acho que é bem como vc escreveu, é um livro para todos, pois descreve uma situação que sempre vem à tona, devido a polêmica dos padrões de beleza impostos pela moda/ou sociedade. Muitas pessoas não sabem lidar com a sensação de ser'diferente' ou seja, estar fora 'deste ou daquele' biotipo.
    Eu já fiz dietas tenebrosas! Tinha uma tal Dieta da USP que me dava vontade de chorar. Mas com o tempo aprendi que primeiro devia aprender a me alimentar direito, e depois ter em mente que culpa e ansiedade pioram tudo. Mas é tudo muito difícil.
    E fiquei c vontade de ler este livro pq minha curisidade ficou a mil aqui!
    Um beijinho flor!
    Tenha um excelente feriadão!

    Http://ale-dreams.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb fiz algumas besteiras nessa vida e graças a Deus, aprendi minha lição. Vale a leitura sim, Lelê. Bjs

      Excluir
  4. Oi Rê!
    Eu já li o livro e adorei a sua resenha.
    Muita gente se tortura por causa de "padrões de beleza" que sei lá quem inventou. Eu já tive uma fase assim na adolescência, mas depois de adulta, desencanei de querer ser de outro jeito.
    O importante é a gente estar de bem com a gente.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho q td mundo já teve suas fases, né? Eu tb tive das minhas e felizmente aprendi. Hj eu tô bem comigo e não faço parte de nenhum padrão... nem quero fazer. rs
      Bjs, Sorinha! =]

      Excluir
  5. Regiane!
    Confesso que não gostei desse livro... mas as opiniões divergem e isso que é o bom.

    Ei, tem meme para você lá no blog, vai buscar.
    rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/2012/11/tagsselinhosmemes-26-meme-tudo-sobre-mim.html
    Sábado de luz e paz!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rá, já peguei. Então, eu gostei pq, infelizmente, é uma coisa q acontece com muita gente. E as pessoas precisam saber. =[

      Excluir