Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Acredite-se!

Gosto de ficar sozinha no ônibus.
O caminho que se faz dentro do ônibus ou do metrô foram criados, exatamente, para se ficar sozinho.
Livros e aparelhos de som são permitidos, com o uso do fone para este último, pelamor. Eles ajudam a criar a fita isolante que nos mantêm impermeáveis, imperturbáveis, intransponíveis e outros ins-.
As pessoas estão a sua volta, cada um com seus respectivos isolantes.
E cada pessoa está sozinha dentro de um ônibus cheio de gente.

Eu assumo: Já fui mal-humorada. Já achei isso legal. E foi na minha adolescência.
Nem todos os adolescentes são tontos, mas eu tive minha cota.
Talvez por problemas mal resolvidos, talvez porque esse foi o meu jeito de resolver os meus problemas. Mas eu assumo que fui mal-humorada de propósito, fiz coisas para parecer legal aos outros, quis ser a boa, a má, a melhor. Já intimidei... e já vi o quanto eu fui imbecil fazendo tudo isso. Infelizmente, percebi tarde demais. Percebi muito tempo depois de já não ter mais a chance de me desculpar com quem eu fui imbecil.

Talvez eu já tenha pagado por isso, talvez não. Talvez eu nunca saiba de verdade. Mas hoje eu faço o melhor que posso para ser melhor para mim, para os outros, para o mundo em que vivo e para os mundos em que não vivo, também.
Talvez isso tudo pareça muito louco, mas quem não parece louco para, pelo menos, algumas dúzias de pessoas?
Se eu pudesse mudar algumas coisas, mudaria. Mas como não posso, melhor compensar os erros através de acertos. Talvez isso seja só uma justificativa para não ficar se martirizando pelos erros que cometemos, mas se essa é uma forma de consertar ou compensar nossas cagadas, melhor começar já. Temos muito serviço a ser feito. Escolha ser e fazer o bem porque o contrário nunca dá certo. E até que você descubra isso por si mesmo(a), terá tantos motivos para se arrepender, que é capaz de ligar o ventilador logo depois de ter jogado a merda nele.

Enterre seus mortos, limpe sua sujeira, perfume o seu ar. Faça o sol brilhar, mesmo que ele nem saia. Acredite no seu mundo e ele acreditará em você.
Acredite-se!

2 comentários:

  1. Adorei conhecer seu blog, e é isso aí, acreditar em si próprio como príncipio de qualquer atitude! :)

    ResponderExcluir
  2. Errar a gente erra o tempo todo Regiane. O importante é não cometer os mesmos erros... =)

    ResponderExcluir