Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Assim e assado!

Tem que ser assim, tem que ser assado.
A cobrança estética em cima da mulher... só sendo mulher para aguentar.
Tem que ter peitão, tem que ter bundão e tem que ter cinturinha de boneca.
Tem que ser perfeita aos moldes estéticos de... seja lá quem for que inventou que tem que ser assim.
Homens e mulheres aceitaram essas regras, que nem eles e elas sabem se gostam ou não. Mas, sempre pensando no próximo (pena que é da forma errada), todos aceitaram tudo.

Mulheres procurando cirurgias plásticas como quem procura o dentista.
Homens procurando mulheres como quem procura uma roupa bem passada. Sem dobra, sem qualquer coisa errada que seja, de acordo com os moldes da perfeição de sei lá quem.

Estrias, celulite, um quilo para lá, dois para cá. Se vira!
Se alguém apareceu sem, você também tem que estar sem.
Nem vem com esse negócio de genética, de estrutura genética, tendência, muito menos photoshop.

A verdade é que todos viemos do mesmo pó e vamos retornar ao mesmo pó. Mas a burrice paranóia, a mania q as pessoas tem de ser Maria vai com as outras a falta de personalidade, é maior. Acham que a atriz X ou o ator Y não são seres de carne e osso como vocês, meros mortais acima do peso.
Acham que pessoas famosas são perfeitas em tudo o que fazem, falam e são. Acham que eles estão certos e fazem tudo certo, nós é que somos errados e jamais seremos certos como eles, que são os mais bonitos, legais e melhores do que qualquer um que a gente conheça pessoalmente e que esteja ao nosso lado.
Cada vez mais, querem ser iguais aos outros e esquecem de quem são e do que querem de verdade.
Acreditam cegamente na televisão e nas revistas. Eles são perfeitos, nós, não!

Homens procuram bonecas.
Mulheres procuram ser bonecas.

Vocês querem perfeição? Eu digo o que é perfeito.
A morte é perfeita! Só o que é morto, inalterável e intocável é perfeito, do ponto de vista da perfeição que vocês procuram. Porque não vai a lugar algum, não evolui para lugar algum.
Uma pessoa, enquanto pessoa, enquanto carne, nunca será inalterável, está em constante mudança, a menos que esteja morto.

Ao invés de olhar para o que você não tem, preste atenção no que tem. E nem pense em dizer que você só será feliz quando tiver a mulher perfeita ou quando for a mulher perfeita porque quando você tiver ou for essa perfeição toda, vai ficar com tanto medo de perder, que não vai conseguir nem aproveitar. E vai soltar aquela "Eu era feliz e não sabia".
E quando algum amiguinho(a) falar que mudou de idéia e preferia o modelo antigo, você também vai mudar de idéia, só que infelizmente, aqui não é blog para apertar o botão do "Voltar ao modo clássico".
Não tem modo clássico, só tem o modo personalizado. E é isso que nos torna realmente perfeitos, o nosso modo personalizado de ser o que somos. Não tanto o que queremos, mas o que somos e como somos. Cada um ao seu modo.

Esqueça o que os outros acham, achariam ou vão achar.
Pare de querer o que você não tem e dê valor para o que você tem, antes que não tenha mais. E isso é para tudo o que você tem e todos os que você tem, também.
Recuperar o que você era, pode ser mais fácil do que recuperar o que você tinha. Cicatrizes podem ser disfarçadas, mas não removidas.
Preste atenção ao que você tem e em quem você tem, porque tem gente que tem NADA e NINGUÉM e dariam TUDO para estar no seu lugar.
Não espere perder para ver o valor do que e de quem você tinha, e de como você era feliz e até sabia, mas ignorava.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

O tempo não para... e as pessoas também não.


Vencedor do concurso "Blog Sarau", na categoria "Crônicas", promovido pela Uninove - SP - Setembro/2010.

Uma vez eu fiquei com um menino, mas eu era muito medrosa para assumir que gostava dele.
Uma vez eu fiquei com um menino, mas eu queria mesmo, era ficar com outro.
Uma vez eu quis ficar com um menino, mas ele não quis ficar comigo.
Uma vez eu fiquei com um menino, e me diverti muito.
Uma vez eu fiquei com um menino, pensei até que queria namorar com ele, mas depois vi que me enganei.
Uma vez eu fiquei com um menino, namorei e pensei em casar e ter filhos.
Uma vez eu fiquei com um menino...

Uma vez...
Um menino...
Eu fiquei...
Tantas vezes... tantos meninos... eu fiquei.

Eu fico
Tu ficas
Ele fica
Nós ficamos
Vós ficais
Eles ficam
(Eu era boa em conjugação, mas isso não vem ao caso).

Sabe o que isso significa?
Que o tempo passa, as pessoas vivem, as ideias mudam. E jacaré é um bicho.
Relacionamento (namoro, casamento, caso, ficada, pau amigo, whatever) é uma coisa muito particular.
O que é certo para uns não é para outros, mas uma coisa deveria ser ensinada em uma cartilha para todas as pessoas do mundo: "O tempo não para".
E mais do que isso: "As pessoas não param no tempo".

Não perca seu tempo se preocupando com encontros ou desencontros inesperados. Não se desgaste com coisas do tipo:

- Ah, ele é meu ex-;
- Ah, mas eu posso encontrar com fulano e a gente teve um caso e blá-blá-blá;
- Ah, mas já pensou se eu estou com o X e aparece o Y?;
- Ah, mas eu posso encontrar fulano e agora eu estou casada(o);
- Ah, mas agora eu estou namorando e ficaria um clima chato.

E daí, ô bolachinha mais gostosa do pacote? Você acha que a outra pessoa passou o resto da vida pensando em você?
Qual o problema em você estar namorando e encontrar um ex-?
Você acha que a outra pessoa não saiu com mais ninguém além de você? Ou você está proibido(a) de ir a certos lugares porque corre o risco (nossa, e que risco) de encontrar um ex-?
Só você seguiu sua vida? A outra pessoa, não? Não!
Você seguiu sua vida, a outra pessoa também!
Não crie clima chato onde não tem clima chato. O chato aqui é você, que esqueceu que as outras pessoas também têm vida.
Não finja que você não viu nem evite um invariável encontro só porque "agora você namora ou está casado, ou o raio que o valha".
Acabou para você, acabou para a outra pessoa também. Da mesma forma que você seguiu seu caminho, a outra pessoa também seguiu o dela.
Cada um seguiu sua vida. E se agora você está "seja lá o que for que você estiver", a outra pessoa também está!
As pessoas não param no tempo... nem se elas quiserem.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

E assim caminha a humanidade...

As pessoas são complicadas. Bom, não é que elas sejam complicadas, é que elas são imbecis, mesmo bom, talvez elas sejam complicadas, mesmo.
No fundo, todo mundo tem duplas e triplas personalidades. Todo mundo é meio bipolar.
Todo mundo quer e se arrepende, tenta ser legal, tenta ser melhor, tenta ser mais do que não é (porque se fosse, não precisaria tentar ser).

No fundo, todo mundo é meio falso.

O que, talvez, possa simplificar as pessoas é a capacidade que cada um tem de reconhecer e assumir suas cagadas em voz alta.

"Olha, eu fiz merda, mesmo. Assumo. Mas quero me desculpar de verdade e não fazer mais isso porque sei que errei."

Sempre tem um para falar que não faz isso. Ou faz, dependendo do contexto. Mas sempre tem um para negar até a morte, que não faz merda, que assume seus erros, que reconhece e blablabla.
Sempre tem um para falar que não faz nada de errado e quando faz, reconhece que errou. Mentira!
Aqui embaixo é todo mundo igual, farinha do mesmo saco, mesma costela do Adão.

Como diria meu brother @JoseIrineu:
"Todo mundo é chato e faz tudo errado".

Isso me entristece um pouco, em saber que tem mais gente chata além de mim. Mas fico feliz de não carregar o fardo sozinha =]
Assim também posso fazer o que todo mundo faz: Falar mal de quem eu não gosto =]
Esse é mais um problema da humanidade (ou seria uma característica?), querer pagar de bom moço, politicamente correto ou não, rebelde sem causa, mas com bom senso, insuportável, mas inteligente, crítico, mas com bagagem, chato pra burro, mas... mas chato.

Então, para você que está lendo, para quem você vai trazer até aqui, para quem você vai falar na cara: Assuma, você é chato, não é melhor que ninguém e ainda tem que aprender muito sobre muita coisa!