Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

quarta-feira, 18 de junho de 2008

É cada uma que me inventam...

No domingo eu estava folheando uma revista (não importa o nome). 
Já tive o meu tempo em achar essas revistas legais, mas hoje parece meio forçado... como pessoas querendo ser legais, querendo parecer legais para os outros... Aff! 
Tempo bom, que não volta mais... que bom!

Mas voltando para a revista... que triste!
E o pior, foi direcionada para as mulheres como "Dicas" para fazer um namorado largar o maldito videogame.

Dicas? Aquilo era um atestado de imbecilidade, isso sim! 
Melhor, aquilo era um atestado de imbecilidade feminina.
"Tropece no fio", "Esconda a fita" (não sei se tinha isso, mas era quase), "Chame um amigo para conversar na cozinha, isso causará um ciúmes" e blá-blá-blá.

As revistas tratam as mulheres (e os homens também) como um bando de fúteis, que não fazem mais nada da vida além de namorar. Poupem-me!
Você acha que eu não tenho mais nada para fazer da minha vida?

Vou dar as minhas dicas, elas serão muito mais úteis.
1 - Se o seu namorado quiser jogar videogame... vá jogar com ele ou vá cuidar de sua vida;
2 - Se ele quiser ver o jogo de futebol... foda-se, aposto que você tem um monte de coisas para fazer ou que goste de fazer;
3 - Fazer ciúmes para o namorado? Vá lavar o banheiro! 
Tem sempre um cômodo da casa que precisa de uma limpezinha ou vá fazer alguma coisa de útil. Dormir, por exemplo, além de ser um calmante, evita fazer um papel ridículo;
4 - Ele quer fazer isso, aquilo e aquilo outro... vá te catar! 
Vá fazer isso, aquilo e aquilo outro você também!

Não sei se você gostou ou não, mas te garanto que minhas dicas são muito mais úteis.
Entendo que tem gente paranoica (homens e mulheres), mas também não precisa assumir a futilidade em público. 

Eu e minha filha Lilith.
De acordo com o folclore Hebreu, Lilith foi a primeira esposa de Adão. Não aceitou a submissão ao homem e há quem diga que ela fugiu ou que foi expulsa do paraíso e, então, retratada como um demônio.
Mas o que importa aqui é que minha gata tem esse nome porque, assim como Lilith, é uma mulher independente, protege a família dela e não aceita ordens de ninguém.
E até ela tem mais o que fazer da vida.