Ovelhas Incandescentes

Ovelhas Incandescentes

Páginas

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Se você quer me seguir, não é seguro!*

Tem coisas que a gente aprende, né?

E como eu não pensei nisso antes?

Pensei que fosse morrer!

Por que a gente é tão besta?

Por que o ser humano é tão complicado?

Eu, não. Não sou daqui, sou de Nárnia!

* Eu aprendi que, não adianta, tem coisas que a gente nunca aprende;

* Tem coisas que a gente não quer aprender;

* Tem coisas que a gente insiste no erro;

* Tem coisas que são óbvias;

* Aprendi que se pode amar sem vincular o "Eu te amo" ao "Para sempre";

* Aprendi que se pode amar sem querer passar o resto da vida com a pessoa;

* Aprendi que o agora não é tão "agora" quanto eu pensava. No fundo, ele é sempre um pouquinho "depois" e um pouco mais "antes";

* Aprendi que se deu errado... QUE SE FODA, mas não para o meu lado;

* Aprendi que falo muito e faço pouco, e aprendi a admitir isso;

* Aprendi que apesar de ser ÚNICA no mundo, no geral, somos todos iguais;

* In vitro ou Out vitro, todos nascemos do mesmo jeito e morremos, também, do mesmo jeito.
Logo, somos todos iguais;

* Aprendi a não achar ninguém melhor do que eu, porque, realmente, não existe;

* Se somos Únicos, mas iguais, então, eu serei sempre a melhor na condição de ser eu mesma!


* O título deste texto faz parte da música "Hoje eu quero sair só", do cantor Lenine.